ABATE BOVINO

Mato Grosso teve aumento do abate de bovinos de 9% em 2018

No ano passado foram enviadas aos frigoríficos 5,41 milhões de bovinos para abate em Mato Grosso
Segunda-feira 11 de Fevereiro de 2019
Redação
Mato Grosso teve aumento do abate de bovinos de 9% em 2018
Foto: Reprodução

Conforme o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea/MT), Mato Grosso abateu em 2018, 8,99% mais bovinos do que em 2017. 

De janeiro a dezembro do ano passado foram enviadas aos frigoríficos 5,41 milhões de cabeças.

O Estado detém o maior rebanho comercial de gado do país, com mais de 30 milhões de cabeças. 

Esse aumento se deve a atual fase do ciclo pecuário, que chega próximo ao seu pico no descarte de fêmeas, com participação de 44,03% no abate total, maior valor desde 2014. 

E o ano começa bem para o setor. O boi gordo e a vaca gorda registraram valorização, fechando a semana passada cotados em média a R$ 136,11/@ e 127,80/@, respectivamente. “Com dificuldade em encontrar pecuaristas realizando vendas, os frigoríficos observaram a escala de abate decair 2,04 dias, estabelecendo-se em 5,91 dias”. 

As exportações mato-grossenses de carne bovina in natura encerraram 2018 com uma receita de US$ 1,12 bilhão, o terceiro melhor resultado da história, ficando atrás apenas do contabilizado em 2014 e de 2017. “Em 2018, a Ásia foi destino de 59,04% da carne bovina in natura exportada por Mato Grosso. Diante disto, destaca-se a necessidade em se manter as relações comerciais existentes, no entanto, não se pode perder a visão da importância de se abrir novos mercados, como observam os analistas. 


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS