ACESSO AO CRÉDITO

851 agricultores de Mato Grosso tiveram acesso a crédito em 2018

Crédito para investimento, pecuária e custeio agrícola, o Pronaf financiou recursos na ordem de R$ 37,4 milhões
Quinta-feira 31 de Janeiro de 2019
Redação
851 agricultores de Mato Grosso tiveram acesso a crédito em 2018

No ano de 2018, os agricultores de Mato Grosso receberam R$ 58,9 milhões via Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e Fundo Constitucional do Centro Oeste (FCO).

O crédito rural para investimento, pecuária e custeio agrícola foi utilizado na compra de bovinos de corte e leite, reforma das pastagens, cercas de arames, equipamentos e implementos agrícolas, tratores e outros. O projeto para aquisição dos recursos foi elaborado pelos técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer).

O assessor  de crédito rural da Empaer, Mariano Batista Campos, explica que ficou mais fácil e rápido o agricultor acessar e contratar o crédito  rural, por meio do atendimento de um técnico da Empaer que opera em sistema online - via Coban (Correspondente Bancário). 

Mariano adverte, que para realizar a operação é necessário que o produtor tenha a Declaração de Aptidão do Pronaf (DAP), documento de identificação do agricultur familiar que dá o direito a acessar o crédito.

De acordo com Campos, no ano passado a Linha do Pronaf A e Mais Alimentos - financiou recursos na ordem de R$ 37,4 milhões para 693 agricultores e outras linhas de crédito. O FCO atendeu 158 produtores e financiou R$ 21,5 milhões. 

O Pronaf  A é uma linha de investimento para a estruturação das propriedades e os beneficiários são os assentados da reforma agrária. O financiamento tem prazo de 10 anos para pagamento, com até três anos de carência e juros de 0,5% ao mês.

Para o agricultor tradicional há a linha de crédito do Pronaf Mais Alimentos. São financiados projetos individuais de até R$ 165 mil para investimento e até R$ 250 mil  para custeio, com juros de 2,5%  a 4,6% ao ano. O financiamento tem até três anos de carência e dez anos para pagar. Cabe destacar que os recursos destinados às atividades de suinocultura, avicultura e fruticultura podem chegar a R$ 330 mil.

Produtor investe na produção de leite

Utilizar a tecnologia para otimizar o trabalho com a bovinocultura de leite e no cultivo de soja e milho foi o que levou o agricultor familiar Cláudio Rauch, 55 anos, proprietário do Sítio Carrapicho, localizado no município de Sinop (500 km a Norte de Cuiabá), a adquirir um trator  cabinado por meio do Pronaf Mais Alimentos no valor de R$ 129 mil.

Com uma produção de até 15 mil litros de leite por mês, o trabalho é realizado pela família, composta pelo produtor e a esposa, Ivanete Borteji, e os filhos Maurício Rauch, que ajuda os pais na lida diária, e Jean Gilberto Rauch e Tiago Rauch, que trabalham na propriedade aos finais de semana. Numa área de 60 hectares, o carro chefe é a produção de leite. “Com o novo trator ficou mais fácil, não dependo mais do trabalho de terceiros, e o serviço é feito no momento certo, principalmente na colheita do milho e reforma de pastagem”, conta o produtor.

Na propriedade é utilizada a técnica da transferência de embriões para melhorar o plantel e a genética dos bovinos das raças Girolanda e Gir. O produtor explica que a média de produção de leite por vaca varia de 30 a 32 litros de leite/dia, e destaca que alguns animais chegam a produzir 38 litros de leite/dia na primeira lactação. Segundo Cláudio, a intenção da família é continuar produzindo bovinos com alto valor genético para garantir boa produtividade.


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS