VACINAÇÃO AFTOSA

Etapa de vacinação contra febre aftosa é prorrogada pelo Indea até dia 10

Já para as propriedades localizadas no baixo pantanal mato-grossense, que nesta etapa é obrigatória a imunização de todos os bovinos e bubalinos, de mamando a caducando
Segunda-feira 03 de Dezembro de 2018
Redação
Etapa de vacinação contra febre aftosa é prorrogada pelo Indea até dia 10
Foto: Reprodução

Os pecuaristas têm até 10 de dezembro para terminar a vacinação contra a febre aftosa. A prorrogação do dia 30 de novembro para o dia 10 de dezembro foi feita pelo Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea/MT) a pedido do setor produtivo por conta do contingenciamento para emissão de notas fiscais eletrônicas (NF-E), devido ao processo de implantação do novo Datacenter da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) iniciado no último dia 23 e normalizado somente na nesta quinta-feira (29), refletiu na comercialização de vacinas contra a febre aftosa. 

Durante a segunda etapa é obrigatória a vacinação de bovinos e bubalinos de até 24 meses de idade. Após a imunização do rebanho, o produtor deve fazer a declaração da vacinação com a contagem dos animais por idade e sexo, juntamente da Nota Fiscal da compra das vacinas e apresentar no Indea do seu município até a data limite. 

Já para as propriedades localizadas no baixo pantanal mato-grossense, que nesta etapa é obrigatória a imunização de todos os bovinos e bubalinos, de mamando a caducando, não houve alteração no prazo, permanecendo até o dia 15 de dezembro para vacinar e até o dia 17 de dezembro para comunicar a vacinação junto ao Indea. 

A multa para quem deixar de vacinar o rebanho dentro do período da campanha é de 1 UPF (Unidade Padrão de Fiscal) por cabeça de gado não vacinado. O produtor que atrasar a comunicação fica impossibilitado de emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA) por um período mínimo de 30 dias. 


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS