SAFRA DE MILHO

Safra de milho deve ultrapassar 28 milhões toneladas em Mato Grosso, diz Imea

O instituto prevê que a região Sudeste tenha produtividade média de 99,5 sacas por hectare, 5,6% a mais que na safra anterior
21-11-2018
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Conforme estimativa do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a safra 2018/19 de milho em Mato Grosso deve chegar a 28,5 milhões de toneladas.

Segundo o instituto, a perspectiva é que os produtores plantem 4,66 milhões de hectares. “A perspectiva de aumento se dá pelo adiantamento recorde da semeadura de soja no Estado, que pode influenciar em uma ampla janela de semeadura para o cereal”.

Em relação à produtividade, o Imea acredita que os produtores mato-grossenses conseguirão uma média de 101,9 sacas por hectare, incremento de 2,36% frente aos rendimentos já consolidados da safra anterior. A perspectiva de melhora, de acordo com o instituto, é baseada nas “boas perspectivas quanto à janela de semeadura, o que pode colaborar que grande parte das lavouras se desenvolva dentro do período de chuvas”.

Conforme a estimativa, a região Oeste do Estado deverá ter a maior média de rendimento nos campos, com 109,7 sacas por hectare. No Médio-Norte, onde há a maior área cultivada do Estado, a perspectiva é de um rendimento médio de 105,0 sc/ha.

O Imea estima ainda que as regiões Sudeste e Nordeste têm tendência para o maior aumento da produtividade entre as duas safras, “dado a perspectiva de ampla janela na semeadura do cereal, enquanto que, na safra passada os rendimentos foram menores devido ao baixo volume de chuvas e atrasos nos trabalhos de campo”.

O instituto prevê que a região Sudeste tenha produtividade média de 99,5 sacas por hectare, 5,6% a mais que na safra anterior. Já a região Nordeste deve aumentar em 4,4% a produtividade, chegando a uma média de 89,3 sc/ha. Na região de Sinop e municípios do Norte, a previsão é de uma média de 95,02 sc/ha (+0,28% a mais que na safra passada).

O Imea alerta, no entanto, que há grande perspectiva de ocorrência do fenômeno El Niño nos próximos meses, “o que pode alterar os níveis de chuvas no Brasil durante a sua manifestação. Assim, o comportamento climático será um fator determinante para a consolidação da safra”.

Segundo os analistas, “caso os trabalhos com a colheita avancem dentro do esperado e as lavouras se desenvolvam durante o período de chuvas, é aguardado que a produção do milho mato-grossense cresça 3,43% neste novo ano-agrícola “.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



FINANÇAS PESSOAIS