SETOR DA INDÚSTRIA

Empresários da indústria de Mato Grosso encerram o ano de 2018 otimistas

A confiança é sentida nas indústrias independente do porte
09-01-2019
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

O ano de 2018 já se foi e se depender do otimismo dos empresários da indústria de Mato Grosso, o ano de 2019 será mais positivo, conforme o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI).

Em dezembro, foram 63,9 pontos, um novo recorde histórico no estado e ficando acima da média nacional. O índice já havia alcançado o nível mais alto de toda a série histórica no mês anterior e agora saltou mais dois pontos. No Brasil, o ICEI ficou em 63,8 e também bate novamente o recorde, que foi de 63,2 em novembro. 

Para o presidente da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira, o resultado otimista é coerente com os demais indicadores econômicos. “Tanto os resultados oficiais quanto a nossa percepção em geral apontam para um cenário de consolidação da retomada do crescimento e do investimento. A trajetória ascendente do ICEI confirma nossa observação de outros indicadores, a exemplo do consumo de energia, geração de empregos e arrecadação do ICMS industrial em Mato Grosso”, afirma. A pesquisa é elaborada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em conjunto com as federações nos estados. 

Isso se deve em parte à mudança na esfera política, na opinião dele, já que o ambiente econômico vinha sendo muito influenciado pelo ambiente político e as incertezas no período eleitoral, sem clareza sobre qual seria a agenda econômica do país, levavam a uma retração no otimismo. 

Agora, com definições em boa parte da equipe ministerial e também dos secretários de Estado em Mato Grosso, o empresariado se sente mais seguro. A grande renovação no Poder Legislativo também afeta positivamente o resultado, na opinião dele. “O otimismo cria um clima de retomada de investimentos tão concreto que hoje está sendo lançado um grande movimento empresarial no país em prol da geração de mais empregos”, comenta. “A geração de empregos qualificados é o nosso maior desafio, tanto no meio empresarial como em termos de políticas públicas. Precisamos de um ambiente de negócios arejado, que permita a geração dos postos de trabalho necessários para absorver os cerca de 120 mil desempregados de Mato Grosso e os 12 milhões do país”, afirma. 

Sobre a pesquisa: O índice estadual saltou 2 pontos de novembro para dezembro – e já havia crescido 8,3 pontos no mês anterior. Quando comparado a dezembro do ano passado, o crescimento foi de 5 pontos. O menor índice para o mês foi observado em 2015, quando chegou a 37,3 pontos. De 2015 a 2018 houve um crescimento de 26,6 pontos na confiança do industrial em dezembro. 

O ICEI na indústria da construção também continuou positivo e saltou de 55,5 em novembro para 59,6 pontos em dezembro. O resultado os deixa ainda mais próximos da confiança sentida pelas indústrias extrativas e de transformação, que atingiram nesse mês 64,6 pontos – aumento de 1,3 ponto em relação a novembro. 

A confiança é sentida nas indústrias independente do porte. Nas grandes e médias o índice aumentou 4,8 pontos em relação a dezembro de 2017, registrando 65,6 pontos. Entre as pequenas, o índice subiu para 59,7 pontos. Quando comparado com o mês anterior, as pequenas tiveram um crescimento maior dos que as grandes e médias - 2,1 contra 1,9 pontos. 

O direcionamento no ambiente político e econômico do país se reflete em bons resultados nas expectativas dos industriais para os próximos seis meses, crescendo 2 pontos entre novembro e dezembro ao alcançar 68,5 pontos. As condições atuais também melhoraram, saindo de 52,1 em novembro para 54 pontos em dezembro. 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



FINANÇAS PESSOAIS