Mato Grosso, Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2019

Servidores não descartam greve geral em fevereiro com escalonamento salarial

11-01-2019
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Mesmo com as explicações do governador Mauro Mendes do DEM a respeito da falta de lastro para pagar os salários, o  Fórum Sindical dos Servidores Públicos do Poder Executivo de Mato Grosso não descarta a convocação de uma greve geral, a primeira enfrentada por Mauro.

O Fórum pede que casa categoria se reúna e delibere a favor ou contra a greve se o governo manter a posição atrasar os salários em forma de escalonamento.

Os  servidores aniversariantes dos meses de novembro e de dezembro ainda  não aceitarem o 13° salário de forma parcelada.

“O Fórum indica a construção de Greve Geral Unificada a partir de fevereiro, caso o Governo mantenha sua intransigência frente à calamitosa situação que empurrará servidores públicos a atrasos salariais de até 60 dias (caso dos que receberiam o 13º no mês de janeiro, fizeram antecipação no banco e, receberão apenas o salário de dezembro no final de janeiro, quando estes serão consumidos completamente pelos bancos). A   indicação   do   Fórum   é   não   aceitar   o   parcelamento   do  13º. Dos aniversariantes de novembro e dezembro, assim como das demais verbas salariais”, diz trecho do documento.

Nesta semana, representantes dos servidores se reuniram com o governador Mauro Mendes e sua equipe econômica, que apresentou números da situação financeira caótica do Estado e reforçou que não existe a possibilidade de fazer o pagamento referente ao mês de dezembro sem escalonamento.

Os servidores também se reuniram com alguns deputados estaduais, que garantiram que vão fazer a defesa para que a normalidade de seus direitos, como o salário, RGA e 13° seja honrado o mais rápido possível pelo Governo.