Sufoco no shopping

Lojistas do Pantanal Shopping reclamam das condições abusivas nos contratos de locação

Um dos lojistas presentes na reunião disse que a administradora do shopping onde trabalha chega a cobrar 14 mensalidades no ano
Quarta-feira 06 de Fevereiro de 2019
Redação
Lojistas do Pantanal Shopping reclamam das condições abusivas nos contratos de locação
Foto: Reprodução

Como o cenário econômico e financeiro do estado não é dos melhores, os lojistas do Pantanal Shopping, em Cuiabá, se reuniram com a nova diretoria da Fecomércio-MT, nesta segunda-feira (04), para ter o apoio da maior entidade de classe do comércio em Mato Grosso. Segundo os empresários, a administração do shopping vai na contramão da atual situação econômica e impõe condições contratuais consideradas abusivas.

Para o presidente da União dos Lojistas de Shopping Centers de Mato Grosso (Unishop), Geraldo José Prado, cerca de 1000 empresários que possuem lojas nos cinco centros comerciais de Cuiabá e Várzea Grande buscam ser melhores representados. “A atuação da Fecomércio-MT irá promover um melhor diálogo entre os lojistas e as administradoras dos shoppings nas flexibilizações de contratos, oferecendo melhores condições comerciais e levando em consideração a condição atual da economia”.

Um dos lojistas presentes na reunião disse que a administradora do shopping onde trabalha chega a cobrar 14 mensalidades no ano. Para piorar, a crise econômica diminuiu o poder de compra da população, provocando queda nas vendas do comércio e, consequentemente, o fechamento de lojas.

Segundo dados fornecidos pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Mato Grosso contabilizou nos anos de 2015 a 2017 o fechamento de 5.753 empresas no setor do varejo. Somente em 2018 que o estado registrou mais aberturas do que fechamentos de loja, um total de 785 novos estabelecimentos comerciais.

Câmara Setorial dos Lojistas de Shopping Centers 

Para fazer valer as demandas dos empresários que atuam nos shoppings de Mato Grosso, o vice-presidente da Fecomércio-MT, Manoel Procópio, sugeriu a criação da Câmara Setorial dos Lojistas de Shopping Centers. “A criação da Câmara aumentará o poder de atuação e diálogo dos lojistas em diversos assunto, seja com a iniciativa privada ou nas esferas de governo”, explicou Manoel.

Tal iniciativa está de acordo com a nova gestão da Fecomérico-MT que, segundo o diretor da entidade Junior Macagnan, irá proporcionar uma atuação diferenciada nos shoppings do estado, trazendo melhores condições de trabalho aos lojistas.

Já o superintendente da Federação, Igor Cunha, alinhou as principais necessidades dos empresários e irá agendar com a administradora do Pantanal Shopping, uma reunião para apresentar os apontamentos dos lojistas para uma melhor gestão e atuação do shopping no estado. “As principais demandas da classe empresarial, que nesta reunião trouxeram cerca de 70% dos lojistas que atuam no centro comercial, foram anotadas e serão repassadas à administradora para que alguma medida seja tomada em benefício do comércio”, concluiu.
 


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS